top of page

PROJETOS DE ESCOLA 2022/23

Biblioteca Municipal de Cantanhede

Captura de Ecrã (277).png
flyer_vs.jpg
DSC_0864.JPG
DSC_0862.JPG
Captura de Ecrã (399).png

visita de um grupo de alunos da Escola Técnico Profissional de Cantanhede à exposição “Isto não é brincadeira de crianças”

DSC_0867.JPG

Agrupamento de Escolas de Condeixa

Cartaz Dia Internacional Mem+¦ria das V+¡timas do Holocausto (1) (1)1024_1.jpg

Escola D. Sancho II, Alijó

327544955_719501763114204_1606745770970039525_n.jpg

Escola Portuguesa de Luanda

PROJETO MEMÓRIAS DATAS E EFEMÉRIDES
27 DE JANEIRO DIA INTERNACIONAL EM MEMÓRIA DAS VÍTIMAS DO HOLOCAUSTO

“ Eu sou um sobrevivente de um campo de concentração. Meus olhos viram o que nenhum ser humano deveria testemunhar. Câmaras de gás construídas por engenheiros ilustres. Crianças envenenadas por médicos altamente especializados. Recém-nascidos mortos por enfermeiras licenciadas. Mulheres e bebés assassinados e queimados por gente formada em escolas, colégios e universidades. Por isso, caro professor, eu duvido da educação”.

          Este é um excerto de uma carta de Jamus Korozak, patente na exposição a propósito do Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto, na Escola Portuguesa de Luanda. A efeméride é assinalada a 27 de janeiro e foi instituída pelas Nações Unidas, no dia em que, em 1945, os soldados soviéticos entraram no campo de Auscwitz-Birkenau.

          Na Escola Portuguesa de Luada, a iniciativa inseriu-se no Projeto Memórias Datas e Efemérides, do Grupo de História em estreita articulação com a Biblioteca Escolar Alda Lara. A exposição, intitulada “Para não esquecer” patente no átrio principal da escola, foi hoje inaugurada pelo senhor presidente da Comissão Administrativa Provisória, Dr. Eduardo Fernandes,  após ter proposto um minuto de silêncio em memória de todos a quem a vida foi roubada antes do tempo, no decorrer da Segunda Guerra Mundial.

          Durante uma semana alunos de todos os ciclos terão a oportunidade de visionar na Biblioteca Escolar ou em sala de aula os filmes “Os meninos que enganavam os nazis” e “O Cônsul de Bordéus” e ainda usufruir de aulas fora da sala em contexto da exposição.

Agrupamento de Escolas Poeta Joaquim Serra

No Agrupamento de Escolas Poeta Joaquim Serra, no Montijo, realizaram-se duas atividades sobre a temática do Holocausto. De 25 de novembro a 5 de dezembro de 2022, esteve patente na Biblioteca Escolar da escola sede e na Escola Básica do Esteval a exposição "Além do Dever: Diplomatas reconhecidos como Justos entre as Nações”, no âmbito da comemoração do Dia dos Direitos Humanos. Esta exposição deu-nos a conhecer a história de vários diplomatas que decidiram ajudar os refugiados, que durante a II Guerra Mundial precisavam de fugir para salvar as suas vidas, e em muitos casos, ir totalmente contra as ordens superiores que lhes tinham sido dadas. Dos 36 nomes da lista do Yad Vashem, seis eram diplomatas suecos, cinco eram suíços, quatro espanhóis e dois de Portugal, Roménia e Brasil. O diplomata português, Aristides de Sousa Mendes, cônsul geral de Bordéus em 1940, antes da invasão alemã, desobedeceu às ordens do governo de Salazar e emitiu cerca de trinta mil vistos. Por esse feito é a figura de destaque desta exposição. Esta exposição tem o objetivo de encorajar os jovens a aprenderem com as lições do Holocausto, agir contra a discriminação e defender os valores democráticos nas comunidades.”
       Na semana do 27 de janeiro foi projetado o filme "Uma Turma Difícil". 

bottom of page